Agora são os cúbitos

Já há algum tempo que me queixava de uma dor contínua na mão direita. Desconfiava que fosse uma tendinite. Tb pensei que, mais uma vez, estivesse relacionado com os tratamentos hormonais.
Hoje fui ao ortopedista. Pediu-me um raio-x (não esperando encontrar nada). E eis que se depara com o “cúbito breve”. Pediu raio-x ao outro pulso e está igual.
E porquê? Porque sim, já nasci assim, simplesmente nunca se tinha detetado.
Já tinha tido dores, principalmente quando andei no hip-hop, aos 16/17 anos, e fazia pinos e coisas do género. Dores essas que sempre associei a falta de aquecimento/ falta de cuidado e que sempre foram desvalorizadas, achavam sempre que era fita minha.. E eu acabava por tb desvalorizar achando que tinha aberto os pulsos. Desde essa altura, sempre que tinha dores, pensava que os pulsos nunca tinham curado em condições e habituei-me a ter dores. Punha um pulso elástico e ficava melhor.
Conclusão: o próximo passo é uma ressonância para saber se não estou a desenvolver nenhum problema mais grave porque tenho ambos os cúbitos mais curtos que o normal.
O Dtr disse que há muitos anos que não via algo assim.
Ou seja, síndrome de Kallmann é raro e eu tenho. O ortopedista não via um cúbito breve há muitos anos e hoje viu os meus.
Basicamente sou uma raridade andante.
Ok, devo dar graças a Deus por não ser nada grave que ponha em risco a minha vida. Mas bolas, será que sempre que me detectam algo tem de ser raro?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s