O custo (psicológico) da infertilidade

Ando irritada. Por nada em especial, apenas porque sim. No fim de semana queria vestir-me em condições para o Smurf. Acabei com um ataque de nervos porque nada me fica bem. Eu sei que é por causa da medicação. E também sei que desistir está fora de questão. Mas custa-me estar assim fisicamente e custa ainda mais sentir-me tão frágil.  É que além de ficar nervosa por nada, às vezes também choro sem razão. Começo a perceber porque dizem que estes tratamentos custam. Fisicamente não tenho razão de queixa (e ainda bem). Psicologicamente já é outra história. Até agora não tinha sido assim. Talvez por andar em tratamentos só por uma questão de procurar soluções antecipadamente. Agora tudo mudou. Já quero mesmo engravidar! Antes também queria mas era mais numa de “se tem de ser com ajuda médica começamos já a tentar. Se vier já melhor, se não ainda somos novos e voltamos a tentar”. Aliás, houve alturas em que cheguei a ver algo positivo no meu síndrome: o facto de saber que ia precisar de recorrer a técnicas de reprodução assistida para engravidar. Assim, não precisámos de tentar engravidar durante 1 ano para sermos considerados inférteis e pudémos procurar ajuda antecipadamente. Agora já começo a sentir que não tem nada de positivo e que vou desanimar se o resultado for negativo. Já não penso “ainda somos novos”  porque, sinceramente acho que já estamos na idade ideal. Agora estou na fase em que já teríamos começado a tentar mesmo que eu não tivesse qualquer problema. Já só quero que resulte o mais depressa possível. E talvez seja por isso que considero o tratamento mais doloroso. Não esquecendo o facto de estarmos a recorrer à medicina para algo que deveria ser natural. É que até isso antes não me incomodava e agora já me faz confusão.. Começa a ser complicado lidar com tudo. E uma coisa é certa, desistir está fora de questão! image

Anúncios

4 thoughts on “O custo (psicológico) da infertilidade

    • É verdade e agora começo a sentir isso mesmo. Mas tem de ser. Hoje em dia o que mais há é informação sobre o assunto e nunca ninguém disse que ia ser fácil..
      E a sua história é a prova viva de que vale a pena lutar por um filho 🙂

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s