Infertilidade é ter de pagar para ser mãe

Há uns dias falei com o Smurf sobre a IVI e custos associados..
Ele é muito mais realista que eu (em tudo). Eu sonho demais e é ótimo ter alguém realista ao meu lado.
De facto, além do que gastamos no(s) tratamento(s) há também o depois.
E o depois tem suas hipóteses:
– Ficar sem dinheiro e sem filho;
– Dar resultado e passarmos a ser três- o que era ótimo mas iria requerer mais custos.
Se não avançar o tratamento no público, vamos mesmo marcar a primeira consulta na IVI (pelo menos para segunda opinião).
Mas um tratamento no privado não é mesmo nada fácil. E por privado leia-se IVI [se for para gastar dinheiro, que seja numa boa clínica].
Temos a sorte de ter algum dinheiro de parte. E por isso eu estava descansada. Na minha cabeça, esse dinheiro estava de lado para alguns tratamentos no privado.
Mas realmente, vamos gastá-lo todo? E depois? Eu só pensava na hipótese de ficar sem dinheiro nem filho.
Mas depois de ter o filho (pensando também na melhor das hipóteses) também não convém não ter aquele dinheiro..

No meio disto tudo penso no quanto é injusto termos de pagar para ter um filho. Porque é disso que se trata na infertilidade. Temos de pagar por algo que devia ser natural..
E temos sempre de pagar. No público (e sem chegar à transferência) a medição ficou-nos em cerca de 350€ (mais deslocações e estadias quando tínhamos de ir de véspera). Claro que não chega nem a um terço do valor na privada mas, fazendo “contas redondas” é um ordenado mínimo.

Eu sempre defendi que o dinheiro não trás felicidade. Mas quando se trata da infertilidade, é fundamental ter dinheiro para se ser feliz.. E quanto mais dinheiro, menor o tempo de espera.

bebe-dinheiro

Anúncios

2 thoughts on “Infertilidade é ter de pagar para ser mãe

  1. Sem dúvida. Nós estipulámos uma valor máximo para gastar, que nos fazia diferença porque demorou a juntar e que receávamos vir a precisar, mas que ao mesmo tempo não nos colocava em risco de “sufocar” caso desse positivo e precisássemos de recorrer às poupanças já com um filho. Estava fora de questão ficarmos a zeros e muito menos fazer créditos, não conseguíamos viver assim por melhor que fosse a causa e só voltaríamos a gastar mais depois de juntar mais. A lógica era essa (e aqui somos ambos igualmente realistas nesse ponto). Portanto, como dizia estipulámos uma valor máximo enquanto nos mantínhamos em lista de espera no público e se não resultasse no privado ao final de o gastarmos, aguardaríamos pelas hipóteses na MAC. E assim foi. A “módica” quantia que estabelecemos foram 10.000 euros (só a FIV é 5000) e gastámos no total de tratamentos até ao último cêntimo. Há quem gaste muito mais, há quem não possa gastar sequer metade. Tivemos sorte e no final, com a TEC, engravidei. E também foi na IVI. Boa escolha 😉

    Gostar

    • Pois, nós pensámos em colocar também essa meta de 10.000€. Mas entre FIV e deslocações [ficaria em cerca de 7.000] só daria para 1 único tratamento 😦
      Sim, créditos estão fora de questão. E nunca nos vamos aventurar sem estabelecer limite económico.
      Eu sou mais sonhadora mas no momento de tomar decisões, a faceta realista dele faz-me acordar.
      Porque no meio disto tudo temos um grande problema: eu estou sem emprego, para arranjar um emprego é muito complicado (dizer a verdade é meio caminho andado para não arranjar nada; mentir trás complicações mais tarde). Vou começar um part-time em nome próprio, dando (explicações) apoio a crianças de escola primária, mas não conto receber mais que 300€ mensais (a correr bem).
      Ou seja, poupamos do ordenado dele (mais algum que recebo anualmente por conta de negócios familiares) mas não é fácil juntar 7.000€. É preciso saber quantas crianças vou realmente ter para fazer contas ao que vou receber e ao que vamos poder poupar..
      Acima de tudo é preciso ter consciência antes de tomar decisões. E custa porque é tudo para ter um filho, quando um filho devia ser apenas o resultado do amor físico dos pais. Na infertilidade ter um filho é sinónimo de amor físico, psicológico e económico de um casal 😦
      A IVI é a clínica mais falada e, acima de tudo, a mais elogiada em todos os aspetos.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s