Medicação não contracetiva

Tenho tido tanto que fazer que ainda não me tinha lembrado de contar que voltei a tomar a medicação não contracetiva.
Passo a explicar:
Quando me detectaram o Síndrome de Kallmann mandaram-me tomar 2 medicamentos para menstruar e “normalizar” ao máximo (dentro do possível) o meu organismo.
Tomava estrogénio durante 28 dias e, nos últimos 10 dias, tomava também progesterona.
Entretanto o namoro com o meu agora marido tornou-se oficial e o médico mandou-me então tomar a pílula que considerava mais adequada ao meu problema. O ginecologista sempre disse que engravidar com o meu problema não ia ser fácil mas, na altura com 20 anos acabados de fazer, não quis arriscar e receitou-me a pílula.

Durante os processos de FIV mandaram-me sempre estimular o mr Red com a pílula [ou com Trisequens] mas, desde o último tratamento (em setembro) que não tomava nada de nada.
Ou seja, entre tratamentos não havia a mínima hipótese de um milagre.
Então optei por comprar novamente o estrogénio e a progesterona e assim, estimulo o corpo a menstruar [deitando fora o que tem de ser deitado fora] e quem sabe se não acontece um milagre.. Com pílula é que não havia milagre nenhum de certeza!
Automediquei-me sim é não concordo muito com automedicação mas se antes tomava isto e só mudei para a pílula por ser contracetiva, não fazia sentido não mudar novamente para os medicamentos não contracetivos!
Vamos ver..
Juntos os dois, a tentar muito ser três!

  

Anúncios

7 thoughts on “Medicação não contracetiva

  1. De facto, não vejo qual o sentido da pílula contracetiva neste caso.
    Contudo, a nova medicação continua à base de hormonas e com estas temos que ser cuidadosos pois são mensageiros químicos no nosso organismo. À primeira vista, não me assusta mas diria ao médico de família ou seguramente ao farmacêutico e/ou enfermeiro de família. Estas hormonas “estimulam” o ovulação, espessamento do endométrio… A menstruação, também. Sinceramente, quanto a efeitos secundários, não sei se serão tão nefastos quantos os da pílula, bomba que as adolescentes começam a tomar cada vez mais cedo, inclusive para… moderação da acne.
    Muita luz!

    Liked by 1 person

    • Exato. E esta medicação foi-me receitada pelo ginecologista. Que me disse para a tomar sempre e, caso quisesse algo contracetivo para falar com ele (que estava a par do meu problema hormonal).
      Pela lógica, se já não quero nada contracetivo volto a tomar esta medicação (e foi só isso que fiz :p)
      Abraço

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s