Adorei a ideia

“Restaurante sueco adiciona menu para cães”. Podem ler mais aqui

restaurante cães.jpg

Imagem tirada do CmJornal

Será que estamos a exagerar nisto dos animais? Há quem pense que sim. Há até quem compare imagens no facebook: de um lado uma criança magra, do outro um cão a celebrar o seu aniversário com bolo e chapéu de festa. Esta foto:

Eu não chego a este ponto com o meu cão, mas acho que é uma comparação tonta.. Porque nessa linha de pensamento compararíamos esta criança com os filhos dos donos do cão-aniversariante.
À primeira vista é uma imagem que choca, não digo o contrário, mas bem vistas as coisas é uma imagem tonta. Desde sempre houve e há riqueza e pobreza e não andamos a comparar tudo pois não?

Nesta linha de pensamento vamos continuar a comparar:

Sem Título.jpg

As duas primeiras imagens foram tiradas do Google. A última foi tirada daqui: http://www.pessegadoro.com/2013/05/fotografo-mostra-criancas-com-seus.html

E podíamos comparar muito mais..

Mas voltemos ao restaurante sueco com menu para cães:
Eu não considero que os nossos cães sejam nossos filhos. Nós temos 3 cães que, à sua maneira, pertencem à família – são os animais de estimação da família.
Da mesma forma que há quem considere que trato o nosso cão [agora vou referir apenas o pequenino – o Yorkshire que vive connosco dentro de casa] como um filho. E porque acham isso? Porque:

  1. Dorme no nosso quarto;
  2. Vai connosco ao café [ao colo];
  3. Tem um saco daqueles próprios para transportar cães pequenos: com um buraco à frente para eles irem à tiracolo com a cabeça de fora;
  4. Anda connosco por todo o lado – já cheguei a levá-lo para um fórum, como sabia que não era permitido, levei-o dentro da transportadora, não ia deixá-lo no carro com o calor que estava;
  5. Veste roupa de cão no inverno: esta raça não tem sub-pelo como os outros cães e o pelo dele é muito fininho – tipo cabelo humano – e porque eu gosto de ver os cães de raça pequena vestidos. Não o visto a condizer comigo mas, um dia que tenha um filho, gostava de o vestir a condizer com o filho – são coisas que acho engraçadas.

E se houvesse um restaurante desses por cá, podem ter a certeza que iria experimentar. Adorei a ideia de poder levar o meu cãozinho jantar comigo ao restaurante – ele ao restaurante já foi, levei a jaula [maior e mais arejada que a transportadora] e ficou no hall de entrada (e a nossa mesa estava bem pertinho da porta). Quando todos os outros clientes acabaram de comer (só nós é que ainda tínhamos os pratos à frente) o dono do restaurante deixou que ele viesse para perto da nós.

Adorava poder levar o meu cão ao restaurante e pedir comida também para ele 😀

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s