Já nasceu

Desculpem, estou em falha para convosco.

A nossa princesa já nasceu. Com 3,195kg e 48cm

Nasceu 10 dias antes da data prevista porque eu perdi líquido amniótico.

Graças a Deus foi tudo detetado a tempo, provocaram o parto, o corpo não reagiu por isso fizeram cesariana.

A nossa princesa nasceu saudável e agora somos 3. Temos a nossa família completa!

Gastámos algum bastante dinheiro e andámos 4 anos a lutar. Se valeu a pena?

Não há dúvida que sim!

Valeu a pena toda e cada viagem para Coimbra, Porto e Lisboa com mais ou menos esperança!

Valeu a pena cair e voltar a levantar!

Valeram a pena as 2 interrupções de tratamento, a não fecundação e o negativo para terminar com o positivo!

Valeram a pena o descolamento de placenta, as preocupações com alimentação por causa da toxoplasmose e a perda de líquido amniótico para ter agora a nossa guerreira nos nossos braços!

Só percebemos o quão fortes somos quando nos colocam à prova.

Agora, olhando para trás, percebemos que tanto nós como a nossa princesa fomos mesmo uns guerreiros. Nunca desistimos e agora estamos juntos, agora somos uma família de três!

Serve a nossa história para vos mostrar que é possível! Que não devem desistir.

Enquanto tiverem dinheiro [infelizmente sem dinheiro não se consegue nada quando falamos de infertilidade] não desistam! Acreditem que tudo vale mesmo a pena!

Como já tinha dito, este blogue deixa de fazer sentido porque a luta contra infertilidade acabou [graças a Deus] mas não o apago. A nossa história fica aqui publicada e o email deste blogue continua ativo.

Qualquer coisa de que precisem não hesitem. Eu continuo deste lado para vos ler e ajudar no que puder!

Anúncios

13 de janeiro 

Vai ser o começo de um novo ciclo.
Tenho andado a mil e só agora (a escrever um post sobre 2015/2016) dei conta que ainda não tinha falado sobre o assunto..
Como em Coimbra acabaram as nossas possibilidades, mandámos uma carta para o Porto e vamos ter consulta dia 13 de janeiro (sim, ainda esperámos uns meses, e só recebemos a marcação para dia 13 no final de 2015).
Uma nova esperança.. E esperar para saber se os meus óvulos não amadurecem mesmo (como disseram em Coimbra) ou se vão lá com a estimulação certa..
Juntos os dois, a desejar muito ser três!

O público, a espera, o amanhã FIV #3

Estou a ficar mesmo farta. É a mesma coisa em todos os tratamentos 😦
Hoje outra vez “a Dtra afinal fez noite por isso hoje não está. Amanhã está de certeza, se não estiver passamos a chamada a outro médico”
E o tempo vai passando. E já há mais de uma semana que acabei o Trisequens e continuo sem saber o que fazer..

E porque não a privada? Só por uma razão: as incertezas quanto ao número de tratamentos.
Se eu soubesse que engravidava com 1 único tratamento nem teria passado pelo público.
Ok, não me ficava em menos de cerca de 7.000€ [entre tratamento e viagens].
Mas e depois? Podem ser 7.000, 14.000, 21.000 ou muitos mais milhares de euros. Sempre sem saber quando (e se) vai resultar.

Mas desta vez tenho uma grande certeza: se, após estas três caixas de Trisequens, voltar a Coimbra e não começar o tratamento, pelo menos a primeira consulta na IVI vai ser marcada!
É inadmissível tomar toda esta medicação e depois estar toda a semana a tentar falar com a médica. É que eu só não telefonei para lá na terça (porque a secretária disse para só ligar na quarta). Amanhã já é sexta e, no mínimo, vão dizer-me para lá ir segunda.
Se for na segunda, vou 12 dias após ter terminado as 3 caixas de Trisequens. Nestes tratamentos, 12 dias é muito tempo..
Receio que seja tempo suficiente para o endométrio já não estar em condições..

Desculpa o desânimo Mi, sei que estás a começar agora no público, mas estou mesmo a rebentar com esta situação.
Telefonar para tentar falar com a médica e ela não estar presente/disponível tem acontecido em todos os tratamentos!
Mas tem calma, pode ser que na Covilhã sejam mais atenciosos. Pelo menos estás mais perto – eu se estivesse perto já lá tinha ido. Mas fazer uma viagem de quase 3horas para correr o risco de não apanhar a médica..

image

Falhou o mais certo e o mais importante 

Acredito em coincidências. Mas acredito ainda mais em Deus.

No mês passado não deu para ir fazer a contagem de folículos. Este mês a contagem vai ser feita esta semana. Entretanto, sempre que ele trabalha no domingo tem 1 dia de folga na semana seguinte. Ora, graças a Deus calhou tudo tão certinho que ele trabalhou ontem e tirou o dia de amanhã para vir comigo a Coimbra.

De manhã liguei para lá para marcar mas, entretanto, o Mr Red devia ter vindo hoje de manhã. Até agora nada.

Devido ao meu Síndrome de Kalman, o meu Mr Red só vem se eu for medicada para isso (neste caso com a pílula) e, por isso, não falha. É sempre certinho. Acabo a pílula e no 2 dia à noite ou 3 de manhã cá está ele. Desta vez já passaram 4 dias e nada..

Estava tudo a bater tão certinho.. Logo tinha de falhar o mais importante! Se não fosse o Kalman já estaria cheia de esperanças que pudesse estar grávida. Mas assim, não me parece possível! O Mr Red deve estar apenas atrasado e amanhã tenho de ligar novamente, para avisar que afinal eu tinha a certeza de que ele vinha hoje mas na realidade, não percebendo eu porquê, não veio!

Porque esta é a realidade. Não percebo mesmo porque raio estou com um atraso destes. Não faz qualquer sentido..

Entretanto ele tem o dia de amanhã de folga sem necessidade e eu irei a Coimbra noutro dia qualquer da semana, sozinha.

Acredito que nada acontece por acaso. Não consigo mesmo é perceber a razão deste atraso

Desilusão #FIV3

O tratamento não começou e mandaram-me fazer uma análise cujo resultado demora cerca de 1 mês a sair..
Depois da análise o caso tem de ser levado a reunião [se me tivesse lembrado deste pormenor não ficava com esperanças de começar sem estar à espera] é só começará depois de aprovado.
Entretanto, a dtra estava em dia pessimista e disse que não percebeu porque não houve fecundação. Disse também que vamos voltar a tentar, desta vez talvez ICSI e aí se não der é que é pior…
Eu até compreendo que o papel da dtra é dizer tudo. Mas achei escusado ela dizer que se não der é pior relativamente a um tratamento que ainda nem sequer começou..