Já nasceu

Desculpem, estou em falha para convosco.

A nossa princesa já nasceu. Com 3,195kg e 48cm

Nasceu 10 dias antes da data prevista porque eu perdi líquido amniótico.

Graças a Deus foi tudo detetado a tempo, provocaram o parto, o corpo não reagiu por isso fizeram cesariana.

A nossa princesa nasceu saudável e agora somos 3. Temos a nossa família completa!

Gastámos algum bastante dinheiro e andámos 4 anos a lutar. Se valeu a pena?

Não há dúvida que sim!

Valeu a pena toda e cada viagem para Coimbra, Porto e Lisboa com mais ou menos esperança!

Valeu a pena cair e voltar a levantar!

Valeram a pena as 2 interrupções de tratamento, a não fecundação e o negativo para terminar com o positivo!

Valeram a pena o descolamento de placenta, as preocupações com alimentação por causa da toxoplasmose e a perda de líquido amniótico para ter agora a nossa guerreira nos nossos braços!

Só percebemos o quão fortes somos quando nos colocam à prova.

Agora, olhando para trás, percebemos que tanto nós como a nossa princesa fomos mesmo uns guerreiros. Nunca desistimos e agora estamos juntos, agora somos uma família de três!

Serve a nossa história para vos mostrar que é possível! Que não devem desistir.

Enquanto tiverem dinheiro [infelizmente sem dinheiro não se consegue nada quando falamos de infertilidade] não desistam! Acreditem que tudo vale mesmo a pena!

Como já tinha dito, este blogue deixa de fazer sentido porque a luta contra infertilidade acabou [graças a Deus] mas não o apago. A nossa história fica aqui publicada e o email deste blogue continua ativo.

Qualquer coisa de que precisem não hesitem. Eu continuo deste lado para vos ler e ajudar no que puder!

Anúncios

Acordar domingo com o negativo

Acordei mal disposta. A arrotar em jejum.
Sexta à tarde andei mal [dizem que é um vírus que anda aí]. Sábado fiquei muito melhor, então decidimos ir jantar uma pizza [exato, sem comentários].
Domingo acordei enjoada, com vómitos mas sem conseguir vomitar. Comecei logo a imaginar coisas (quem nunca?). O meu avô fez anos, era suposto ir ao almoço.. Com a má disposição que estava não me arrisquei a fazer a viagem.. Liguei para a minha mãe a explicar o que se passava e a dizer que não ia arriscar por-me a caminho.
Resposta da mãe:
– “Olha, eu não te quero dar esperanças mas o teu irmão começou por ser uma gastroenterite. Fizemos numa altura em que o médico disse que eu não engravidaria. O que te mandaram tomar da IVI? Tens feito alguma coisa?”
– “Sim, ando a tomar um medicamento não contracetivo e temos feito “alguma coisa””.
Quando lhe disse que tinha cá um teste de gravidez, não descansou enquanto não o fiz.
– “Se der negativo tens de ser medicada, não podes andar assim”
Lá fiz o teste. [Tinha cá um copo de urina que usei para facilitar os 10 a 15 segundos de chichi na tira absorvente].
E esperei.. Os 3 minutos mais longos da minha vida. E deu negativo..
Confesso que não fiquei muito desiludida, porque estava a fazer o teste e a dizer para a minha mãe que era um perfeito disparate porque, infelizmente, a probabilidade de ser um vírus era muitíssimo maior do que a de estar grávida.
Claro que foi preferível tê-lo feito. Caso contrário não teria tomado qualquer medicamento [por via das dúvidas ando a evitar medicamentos ao máximo] e passaria o domingo a sonhar.
E assim se passou uma manhã de esperança e desilusão.
Ontem já acordei melhor. Parece que foi uma espécie de gastroentrite. O tal vírus dá febre e isso eu não tive (graças a Deus). E hoje também estou bastante melhor, quase fina de todo.


Aqui está ele. Para quem não sabe, o positivo teria mais um traço – junto ao T.

[E se tivesse apenas o traço junto ao T seria considerado inválido e teria de o repetir]

Contacto com a IVI

Pois que chegámos a uma decisão: quando eu acabar a substituição que estou a fazer, vamos fazer tratamento na IVI Lisboa. Em princípio para Ovodoação.
Não estamos com muita vontade de gastar dinheiro sem esperança. Preferimos gastar logo mais dinheiro mas com maior probabilidade de resultado positivo.
Posto isto enviei, na sexta-feira passada, um e-mail de pedido de contacto sem compromisso. Telefonaram hoje.
Enviaram um dossier super completo (com orçamento incluído). Foram mega simpáticos e ficaram de ligar novamente em maio.
Porquê só em maio? Porque eu termino a substituição no último dia se abril e ainda tenho de ir a Coimbra pedir o processo para levar para a primeira consulta. Assim, peço um prazo em Coimbra para poder agendar primeira consulta na IVI Lisboa.
Nessa primeira consulta trataremos de tudo: vamos mostrar os exames que temos e conversar sobre FIV com ou sem Ovodoação (com o nosso histórico está fora de questão falar de coito programado ou inseminação artificial).
Quanto ao dinheiro que vamos gastar é ter esperança no positivo. Se não der logo se vê! Numa coisa vamos poupar: Vou ficar em casa da minha prima durante o tratamento, porque andar a caminho de lisboa sai caríssimo. E o Smurf vai lá ter (nos últimos dias, ou só na punção, logo se vê).

[Até nisso foram atenciosos. Notaram em que distrito vivemos e falaram sobre a IVI Vigo, que é mais perto da nossa localidade, uma vez que em Portugal IVI só Lisboa e Faro]

ivi

Novo tratamento em Coimbra ou não?

Parece que sim. Pedi opinião a um Dtr do Porto e ele acha que sim, devo aproveite esta nova tentativa em Coimbra. Quanto mais tentar, mais probabilidade tenho de conseguir, segundo ele.
Já eu não penso nada assim. Ou melhor, penso e não penso assim. Claro que vale sempre a pena continuar a tentar, mas não com o mesmo procedimento, não com a mesma medicação.
Antes de começar já estou com muito mau pressentimento. Já acho que vou apenas perder tempo e dinheiro, enquanto espero a sua interrupção..
No último tratamento comecei logo com 300un de Menopur – o que é imenso. E se nem assim passei do nono dia, só vejo esperança se tentar outra medicação.
E, como a própria Dtra disse “vamos  tentar novamente, só para esgotar possibilidades” É o mesmo que dizer, vamos tentar só porque sim, por descargo de consciência. Logo à partida, é desanimador..
  

Habemus data

Consulta dia 12 de outubro.
O Smurf vai tentar tirar o dia para ir comigo. Vamos ver o que a Dtra tem a dizer sobre a nossa situação..

Querida Hope, calma. Eu sei que parece cliché (e no fundo é mesmo) mas eu acho que esse milagrinho vai acontecer quando menos esperares. Se fosse a ti tomava o pólen de abelha [e tudo mais que queiras alterar na tua alimentação para ajudar na fertilidade] mas deixava de pensar no assunto.
Estou a dizer-te isto a ti e a pensar “Sim, Smurfina, deixar de pensar no assunto, como se isso fosse possível”. Porque no fundo eu sei que não deixamos de pensar enquanto não conseguirmos o nosso positivo, mas tenta descontrair e pensar o mínimo possível.
As histórias de milagres por norma são assim.. “O médico disse que não havia nada a fazer, que nunca ia ser mãe biológica. Uns tempos depois senti-me enjoada e descobri que estava grávida.” [esta li há bastante tempo, já não sei dizer a quem se refere]
Ou até casos de “Não conseguia engravidar, tive um filho após algumas FIV e, dois anos mais tarde, sem que nada o fizesse esperar, engravidei novamente” – isto aconteceu à mãe-sabichona [e aconteceu uma história parecida a uma amiga da minha prima].

Faças o que fizeres, desejo-te toda a sorte do mundo para o teu milagre 🙂 Estou a torcer para que aconteça!

Sétimo dia FIV#3

Hoje consegui estar mais animada. Noto a barriga mais inchada e tive algumas dores na zona dos ovários.
De manhã custou-me muito a sair da cama.
Andei meia mole durante o dia, com algumas dores de cabeça e com esta dor no fundo da barriga (na zona dos ovários).
Pousando os pés na terra, esta dor pode nem ser nada. Mas a verdade é que o ânimo é outro e a esperança aumentou bastante 😀
Vamos andando e vendo, juntos os dois a desejar muito ser três.
image

Início FIV#3

Hoje aconteceu-me algo inédito. Mal entrei no edifício S Jerónimo, do HUC, pousei a carteira para mostrar o cartão verde de paciente e oiço a senhora das ecografias chamar por mim (e até já tinham chamado antes). Liguei imediatamente ao Smurf para que não se preocupasse mais com o estacionamento pois já não seria para esperar muito mais [esqueci-me que depois da eco há a consulta mas mesmo assim, no fim, foi tudo muito rápido :)]

Entrei e fiz a ecografia. A médica não disse nada, só disse que eu tinha a bexiga cheia (só se fosse dos nervos porque esvaziei-a quando me chamaram). A minha médica passou por lá para ver a eco e a outra médica disse-lhe qq coisa a que ela rsp “mas isso é normal, é um Kallmann” e antes de sair perguntei-lhe se era para começar hoje e ela disse logo que sim.
Esperámos que nos chamassem para saber a dose e tratar das burocracias. O Smurf fez análises (já não estavam válidas).

Vou começar com 300un de Menopur e 1 comprimido de ácido fólico por dia. E segunda volto para análises e nova ecografia para saber como o corpo está a reagir e o que se segue.
Na segunda FIV, no 12 dia aumentaram-me a dose de 225 para 300. Desta vez já foi logo 300 para começar..

E por enquanto é tudo. Como se costuma dizer vamos “andando e vendo”, juntos os dois com esperança de um dia sermos três!